Experiência de Fé - Aline Cavalcanti
EXPÊRIENCIA DE FÉ
Aline Cavalcanti
EXPERIENCIA DE FÉ - Aline Cavalcanti
 
Em abril de 2014 fui à sede acompanhando uma amiga e fiz o voto de transformar meu lar no paraíso. Voltei terminei meu mestrado e depois disso tomei a decisão de me dedicar mais integralmente a Obra Divina. Nesse processo abrimos o templo em Recife e também comecei a entrar numa forte purificação financeira, pois minha bolsa tinha terminado e o único trabalho que consegui atrasou três meses. O templo de Recife fechou e surgiu a oportunidade de tentar a seleção de doutorado no exterior. Eu estava sem esperança nenhuma tentei a carta de aceite de uns seis orientadores e não tive sucesso ai desisti de tentar. Quando faltavam cinco dias pra fechar as inscrições eu fui no templo e recebi uns quatro Johrei, no dia seguinte recebi um e-mail de uma orientadora interessada na minha pesquisa e se oferecendo para me orientar. Surreal.
Em dois dias escrevi o projeto juntei todos os documentos e me inscrevi. Durante quase 6 meses minha purificação financeira se intensificou. Procurei desesperadamente emprego e nada. Nesse período toda a minha casa começou a quebrar: Cama, estante, mesa, sofá, portas, fogão, geladeira, ventilador… Tudo quebrou! Era impressionante. Todos os dias algo quebrava dentro de casa. Conversei com a Ministra Marines, pois eu estava desesperada pois não tinha mais nenhum lugar para dedicar e me sentindo perdida na fé. Ela me orientou a dedicar em casa como se fosse o templo e assim obedeci. Comecei a dedicar na limpeza da casa. Comecei a dedicar no banheiro e fui estendendo a casa inteira. A minha maior vontade era reformar a casa toda quebrada pois estava vivendo dentro de um filme de total destruição. E assim fui dedicando todos os dias e sempre relatando a Ministra todos os resultados. Ela me orientou também a ir frequentar a missa e rezar uma missa em gratidão aos meus antepassados, começando pela minha avó que era dona da casa que eu moro e era muito católica.
Nesse dia fomos eu e meus filhos a missa e no final da missa a responsável pela catequese veio até meus filhos e disse: Nossa, estou encantada com seus filhos aqui na missa em plena terça! Parabéns. Para mim este foi um recado do mundo espiritual pois meus antepassados ficaram muito felizes de estarmos ali. Nesse dia eu tive um sonho com milhares de furacões, um deles levantava minha casa no ar comigo dentro e eu segurava no Ohikari: “Meu deus eu vou morrer” mas a casa caia num lugar seguro e de lá eu via vários furacões sugando água do mar e quebrando várias casas diante de mim. Até que eu via o interior do furacão e percebia que se tratavam de Deuses da purificação e eu pensava: É o fim do mundo e eu acordei. Depois disso e de várias orações diárias pra Daikoku recebi todos meus salários atrasados e eu mesma junto com meus filhos reformamos minha casa totalmente. Passei uns 20 dias dedicando intensamente no lar, pintando, rebocando e reformando os móveis. Até que se aproximou o culto do Paraíso e na semana do culto todas as respostas de trabalho que eu aguardava saíram: Na segunda recebi uma proposta de trabalho, na terça assinei o contrato, na quarta passei em primeiro lugar numa seleção simplificada que era uma vaga só, na quinta recebi outra proposta de trabalho e na sexta eu passei no doutorado. Foi inacreditável. Eu não tinha nada e ganhei tudo. Mas eu não podia ficar com todos, só podia escolher um e obviamente escolhi o doutorado, pois é a oportunidade mais transformadora de todas.
Assim entrei no processo de preparação dos documentos. A primeira fase era também ser aprovada na universidade, pois eu tinha sido aprovada como bolsista da CAPES e agora deveria me submeter a uma seleção mais rigorosa que a anterior. Eram 3 vagas para todo a Espanha e mundo. Eu não tinha ainda colado grau e portanto não tinha o diploma de mestrado e eu tinha somente apenas 20 dias para conseguir. Rapidamente colei grau e dei entrada no diploma, ele tinha que sair até dia 29 de junho, pois dia 30 tinha que enviar todos os documentos para a Espanha. Dia 29 o diploma não estava pronto, na realidade meu pedido só tinha chegado no dia anterior, falei com Meishu Sama, rezei e pedi com todo o amor do universo para que a responsável do departamento fizesse meu diploma e ela disse que ia fazer. Nesse interím escrevi para a coordenadora em Barcelona explicando a situação que ia enviar tudo de última hora e ela as 5 horas da manhã aqui no Brasil disse que eu enviasse o que eu tinha, que eu podia enviar o diploma depois. Aí que algo impossível aconteceu, o diploma saiu no dia seguinte as 17 horas do Brasil e 22 horas em Barcelona e consegui enviar um dia antes da minha banca de admissão. Graças a Deus e Meishu Sama .
No dia seguinte, dia da minha banca (01 de julho) as 18 horas da noite aqui no Brasil, me dei conta que não tinha enviado um dos documentos: meu currículo vitae. Eu tinha conseguido o mais difícil meu diploma e o currículo que estava todo o tempo no meu computador eu esqueci. Cai em prantos pois pensei que estava tudo perdido. Minha irmã e também uma  amiga disseram que eu enviasse um e-mail explicando e o documento mesmo assim. Mas eu sabia que a banca já tinha ocorrido e a decisão já tinha sido tomada. Mas enfim, acreditei e enviei, passei a noite vomitando e chorando e no dia seguinte recebi o seguinte e-mail da coordenadora: Aline, a comissão de admissão se reuniu e foi decidido que você foi aprovada. Felicidades! Seja bem vinda! Em dez dias te enviamos sua carta de aceitação. Minha alegria, emoção, admiração e gratidão não tinha fim.
Liguei ara meu orientador de mestrado e ele disse que já sabia de tudo pois ligaram para o Brasil questionando meu histórico da graduação e houve todo um debate sobre minha dedicação aos estudos, mas chegaram a conclusão que minhas ideias contavam mais e por isso fui aprovada. Essa foi uma grande proteção divina pois meu orientador é uma pessoa extraordinária e ele é a pessoa que mais acredita na minha trajetória intelectual e foi incrível porque ele era o responsável da área no Brasil, eu nem sabia disso.
Assim, passaram mais de 20 dias e nada de me enviarem meu resultado oficial, percebi que fiquei este período consumida pela ansiedade e voltei a dedicar e receber Johrei. Logo em seguida, minha carta chegou sem os dados que o governo exige e uma nova luta se iniciou, depois de vários e-mails a comissão disse que não ia dar a carta exatamente como eu precisava. Diante disso, já desolada, parei tudo e conversei com o Reverendo e pedi Johrei urgente... Ele me disse que ia rezar as 9 horas e que eu me concentrasse na sede e assim eu fiz. Mentalizei, rezei, falei com Meishu Sama “veja aí, se o senhor quer mesmo que eu vá, por favor resolva isso Senhor…” e depois ministrei autojohrei por uns 15 minutos. Pronto, estava disposta a ligar por telefone pra universidade e conversar com eles e quando sento no computador recebo a seguinte mensagem da coordenadora que estava recebendo cópia de todos os meus e-mails com a comissão: Aline, posso te dar esta carta, diga exatamente o que precisa… E ontem esta carta chegou e já foi encaminhada… E tudo ainda segue em mais processo…
Ainda tenho muitas lutas pra travar, mas estas últimas experiências estão claras: a oração é o veículo mais rápido para a solução e a proteção. “Pedi e recebereis” é o que tenho vivenciado com Meishu Sama e Jesus, a cobrança do mundo espiritual é altíssima, e a única forma de resolver quando os recursos humanos estão esgotados é entregando ao Senhor.
Estou convicta de que tenho que ter uma vida de oração mais intensa. Para fechar, eu constatei isso, indo atrás de um documento que eu sabia que ia esbarrar num funcionário horrível e pelo simples fato de rezar antes e entrar numa esfera de ordem tudo tomou um curso completamente diferente, rápido, fácil, sem stress nenhum e ainda grátis! Tenho certeza que terei muito mais a relatar para os senhores. Pois como vêem estou matando um leão por dia, mas tenho fé que tudo vai dar certo! Se Deus é por nós, quem será contra nós! Até aqui Meishu Sama me trouxe e dou testemunho de fé para que vocês não desistam do servir que resumidamente envolvem as seguintes práticas: dedicação, oração, Johrei e donativo.
Foram graças a este servir que minha vida está mudando, o velho está morrendo e uma nova pessoa e vida está nascendo. Também quero testemunhar a presença da Nossa Senhora de Guadalupe que está também envolvida nessa causa. Mas eu conto pra vocês no próximo relato. Gratidão Meishu Sama pela permissão de ser a prova viva da tua força e poder de transformação. Gratidão também a Ministra Marines e ao Reverendo Dorgival, meus pais do coração. E não posso deixar de expressar minha gratidão a Bárbara minha amiga que me deu todo o apoio do mundo nesse processo. Eu tenho uma gratidão infinita por ela! Grata querida. 


Amém!
 
Aline Cavalcanti - servidora de Recife
 
 
Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
Nome: 
E-mail: 
Cidade: 
0473 Informe o
código ao lado:
 
 
Fone:
55 (11) 4227-4401 / 2341-2508
E-mail:
info@artedojohrei.org.br
Chat:
Fale Conosco
 
 
ASSOCIAÇÃO RELIGIOSA ARTE DO JOHREI
Rua Ibitirama - 629, Vila Prudente. São Paulo/SP.
55 (11) 4227-4401 - 2341-2508
info@artedojohrei.org.br
 
Sobre
Mais
- Arte do Johrei - Johrei
- Meishu Sama - Anima
- Divindades - Ensinamentos
- Donativos - Palestras
- Programação - Experiência de Fé
- Revista Makoto - Unidades
O SITE ARTE DO JOHREI - 2009/2014 - Todos os direitos reservados.