Palestras - dezembro 2014
dezembro 2014
 
PALESTRA:
 
 
Boa noite a todos!
 
Gostaria de me desculpar perante os ministros e missionários do Brasil e do Exterior, porque não pude enviar os folhetos dos cultos em virtude de um grave problema  técnico no nosso sistema, assim que os dados forem recuperados enviarei com a máxima urgência.
 
Dia 21 de dezembro as 10h00 da manhã estaremos realizando o CULTO DO NATALICIO DE MEISHU SAMA. A preparação para este dia é que nós aqui na Sede, nas unidades e até mesmo nos lares, façamos oração de hora em hora, com o objetivo de nos fortalecer, nos resguardar e nos qualificar para participarmos desta cerimônia oferecendo nosso melhor sentimento, seja na gratidão, seja no servir, mas que seja, antes de tudo, o nosso melhor. Inclusive os formulários já estão disponíveis.
 
Pesquisando em uma palestra minha antiga, achei um trecho interessante:
Tem uma passagem da Bíblia que  me chama muito a atenção, pelo  exemplo que dá. Jesus ceia com os discípulos na Páscoa na véspera de sua morte. Após a ceia ele tirou a sua capa, colocou uma toalha em volta da cintura, pôs água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos e enxugá-los com a toalha.
 
Esse ato de lavar os pés do outro, era próprio dos criados. Era uma atitude de humilhação tão grande, que quando Pedro viu Jesus vestido como um criado querendo lavar os seus pés, disse a Ele: “Tu nunca lavarás meus pés”. E Jesus teve que ameaçá-lo: “Então, não tens parte comigo”.
 
Quando Jesus termina esse ato pergunta aos seus discípulos se eles entenderam o que foi feito. E complementa dizendo “se EU sou Mestre e Senhor e fiz isto, vocês devem fazer isso também. Lavar os pés uns dos outros”.
 
Em outras palavras, Jesus queria dizer: “sejam humildes. Não almejem cargos, não desejem se assenhorear dos demais. Fujam das luzes. Exaltem o próximo e não vocês mesmos. Eu vos dei o exemplo.”
 
Meishu Sama usava sua casa para atender doentes, tuberculosos, ministrava johrei e os alimentava. Sempre que orientava algum servidor, era visando somente o bem da Obra Divina, seguia a Vontade de Deus e em nenhum momento, exigia algo mais. Queria apenas cumprir sua Missão Divina e ensinar aos discípulos, através de seu exemplo, como deveriam dedicar.
 
Nossa principal orientação aqui na Arte do Johrei é SERVIR.  Muitos líderes de igrejas não querem ser servos. Querem cargos. O título de ministro tornou-se pequeno demais. Os novos líderes querem andar  em carrões, viver nababescamente em mansões e comer comida de reis servidos por garçons contratados que lhes oferecem o menu para que escolham o desejam para o jantar.
 
Na época de Jesus, havia sempre entre os discípulos uma disputa para ver quem seria o maior no Reino de Deus. Todos desejavam o primeiro lugar. Inclusive a mãe de dois discípulos tentou garantir o lugar da direita e da esquerda para seus dois filhos e foi pedir isso a Jesus. E a resposta de Jesus foi simplesmente esta: “ Sabeis que os que julgam ser príncipes das gentes delas se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre elas; mas entre vós não será assim; antes, qualquer que, entre vós, quiser ser grande será vosso serviçal. E qualquer que, dentre vós, quiser ser o primeiro será servo de todos. Porque o Filho do Homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.” Nas reminiscências de Meishu Sama, também há citações sobre alguns discípulos que tinham igrejas e havia entre eles, disputa para ter maior destaque perante Meishu Sama.
 
Hoje , muitas pessoas,  não querem SERVIR A DEUS, mas SERVIR-SE DE DEUS. Enxergam a igreja como um balcão de serviços a seu favor. Não se enxergam como servidores,  mas como senhores e Deus como o serviçal. Basta Deus fazer um milagre e tudo o que querem é o milagre e não mais o Deus que o fez.
 
Apresentar-se perante as pessoas como sendo um grande dedicante, fiel, estudioso de ensinamentos, mas no fundo apenas fomenta fofocas e intrigas internas, fazendo com que o ambiente onde está fique sempre pesado, tentando muitas vezes jogar um contra o outro e depois se omite nas sombras, estão são características de pessoas que praticam o FALSO BEM. Mas vejam a vida destas pessoas, será que são exemplos mesmo? O que querem afinal?
 
Obervando pelo lado espiritual, estas pessoas são o nosso esmeril, Meishu Sama diz em um de seus salmos que o mal por vezes atua como esmeril para nos polir e estas pessoas, ao pensar que nos prejudicam, apenas nos fortalecem. Mas não é fácil entender isso. Uma frase que aprendi e nunca esqueci: “ QUEM DEVE PAGA, QUEM MERECE RECEBE!”
 
Por isso, vamos refletir quem somos nós, e o que buscamos, servir ou ser servidos?
 
Se temos espírito para aprender, precisamos estar observando constantemente a natureza que tem ensinamentos infinitos,  porque foi criada por Deus. Ela, porém, não fala; ensina silenciosamente, é o seu servir, nos oferece o seu melhor. Então, sentindo-a, estaremos sempre percebendo a Vontade de Deus.
Assim ficaremos sabendo se O estamos agradando ou desagradando, através daquilo que fazemos, através do nosso modo de servir, ou seja, não adianta querer fazer Deus e Meishu Sama de tolos, eles sabem o que está por trás de cada ato nosso, de cada palavra. Gostaria de encerrar, com a leitura do sonho de um membro nosso do Rio de janeiro, e acho que após vermos tantas coisas acontecendo, nos parece um alerta.
 
“ Mais uma vez fui surpreendia com um dos meus sonhos...
Vamos lá, tentarei colocar o máximo de detalhes para que fique bem parecido com o que eu sonhei.
Sonhei que eu estava na sala de minha atual casa fazendo companhia para uma pessoa que estava passando a minha roupa.
De repente o tempo começou a fechar, as nuvens começaram a ficar pesadas e iniciou um dilúvio, muita chuva, muito vento, os pingos eram grossos, fazia barulho , não dava para visualizar nada de tanta água que descia.


Eu fui até a parte de trás de minha casa, que é coberta por laje e fiquei olhando, e de repente a chuva deu lugar a várias nuvens, mas essas nuvens iam descendo, tomando todo o local onde eu estava, no meu horizonte, elas passavam por todo canto, pareciam que estavam acompanhando uma corrente de ar... E eu ficava admirada com aquilo tudo, eu chamava a pessoa que estava na minha casa para ver junto comigo.


E ai aquelas nuvens passaram... Quando eu olho adiante vejo surgir no horizonte, em meio daquelas nuvens que já eram bem menos uma imensa bola, gigante, ela vinha devagar, ia crescendo, muito grande, parecia um planeta, muito, muito ,muito grande, de cor vermelha, como fogo. Essa bola vinha destruindo tudo, queimando tudo, eu via o desespero das pessoas, era fogo puro, queimava instantaneamente, essa bola, planeta, ou sei lá o que vinha varrendo tudo que encontrava pela frente, não tinha como escapar, eu via nitidamente as pessoas, as casas, tudo sendo destruído, consumido pelo fogo, o medo e pavor me tomavam e nem eu me salvava. Nem minha casa
Quem estava com Ohikari, o era sugado como um imã, o ohikari era atraído para essa bola de fogo, ou planeta, mas tudo se acabava.
Sinto até agora o cheiro do fogo, a fumaça, sinto o calor das labaredas.
Eu me lembro que eu tentava entrar em contato com o Min. Roberto.
Ligava para uma de suas assistentes, Christiane, ela me atendia.
Mas a ligação estava péssima pela vasta destruição.
Eu entendia pouco o que ela me falava, mas ela me transmitia tranquilidade, me dando a sensação de que nada podia ser feito. Depois eu via que a noite tomava conta do céu. Tinha estrelas. Surgia uma lua cheia, brilhante.
Mas de repente as estrelas se fundiam a essa lua, todas as estrelas subiam junto com a lua e dava um clarão gigantesco, era uma luz prata. Iam em direção ao alto. E ai eu acordei ser ar, desesperada, cansada...”


Que Deus e Meishu Sama abençoem a todos!!!                                                                                     
                                                      Reverendo Dorgival     
Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
Nome: 
E-mail: 
Cidade: 
0582 Informe o
código ao lado:
 
 
Fone:
55 (11) 4227-4401 / 2341-2508
E-mail:
info@artedojohrei.org.br
Chat:
Fale Conosco
 
 
ASSOCIAÇÃO RELIGIOSA ARTE DO JOHREI
Rua Ibitirama - 629, Vila Prudente. São Paulo/SP.
55 (11) 4227-4401 - 2341-2508
info@artedojohrei.org.br
 
Sobre
Mais
- Arte do Johrei - Johrei
- Meishu Sama - Anima
- Divindades - Ensinamentos
- Donativos - Palestras
- Programação - Experiência de Fé
- Revista Makoto - Unidades
O SITE ARTE DO JOHREI - 2009/2014 - Todos os direitos reservados.