Palestras - Fevereiro 2015
Fevereiro 2015

 
PALESTRA: Edificar a nossa igreja, entendendo  a essência da fé dos pioneiros que é a essência de Meishu Sama.
 
 
Boa noite a Todos!
 
Este mês de fevereiro é muito especial. Temos cultos importantes, os quais, muitos não estão habituados.
 
Mas cada um tem um significado importante e nos folhetos, colocamos as explicações que Meishu Sama deu para cada um.  Estamos num momento agora de profundo aprendizado, buscando cada vez mais nos aproximar da essência de Meishu Sama. Essência esta que podemos encontrar através do exemplo dos pioneiros da Obra Divina. Pessoas que com pouco ou nenhum conhecimento, pouco material, tinham no Johrei o ponto vital da expansão da fé. Tudo se resolvia com a ministração do Johrei.
 
Isto fortaleceu muito a fé e o Servir dos primeiros messiânicos. Não tínhamos as facilidades da informação que temos hoje. Estava conversando com um amigo e estávamos lembrando de nossa época de dedicação, como éramos curiosos, queríamos saber tudo, buscávamos as respostas onde quer que elas estivessem, dedicávamos com alegria, querendo aprender, não havia vaidade para saber quem era melhor, quem sabia mais ensinamento, quem encaminhava mais, etc., servir para nós era uma paixão.
 
Recentemente um membro de outro país me perguntou: Qual é o maior segredo para ser um membro convicto?
Respondi que, pela minha experiência, o segredo é buscar a essência de Meishu Sama. Como?
Através da prática do Johrei.  Antigamente qualquer problema que a pessoa tivesse, fosse, doença, financeiro ou conflito, era apenas com Johrei que se resolvia.
 
Ai ele perguntou: E se não tiver tempo para prática do Johrei?
Disse que a maioria das pessoas purifica com dores das mais diferentes formas, mas se dedicarmos e nos entregarmos, mudaremos a dor da purificação para a dor do esforço em salvar pessoas.
 
Disse a ele, que se não tiver tempo para praticar, comece com o auto Johrei, depois quando ministrar em alguém, que seja um Johrei especial e assim por diante. Antes de sair de casa, faça oração e um donativo diário, agradecendo a oportunidade de poder ser útil a alguém neste dia. Uma vez por semana, leve esta gratidão para o templo e orar na frente do altar, agradecendo.
Se estiver passando alguma purificação, DEDIQUE! Se estiver recebendo muitas graças, DEDIQUE mais ainda.
 
Na diretriz deste ano, enfatizamos muito as práticas básicas da Fé: ORAÇÃO, CULTO, JOHREI E DEDICAÇÃO. Esta é a meu ver, a essência da Fé, centralizada em  Meishu Sama.
 
Dentro destes princípios, não temos espaço para vaidade, orgulho e arrogância, é AMOR puro, o amor de salvação.
 
Nós, aqui no Templo Arte do Johrei, queremos ser úteis a Deus, servindo na Obra Divina, mostramos a quem nos procura como Meishu Sama é PAI, como ele nos ama e cuida, procuramos levar os Ensinamentos divinos recebidos por Ele a todos os povos, sem barreiras religiosas, sociais, etc. Não é fácil, as dificuldades impostas nos colocam sempre a prova. Mas esta entrega, faz com que nosso coração fique sempre ligado à essência de Meishu Sama, e oramos sempre para que nossos sonhos, estejam dentro dos desejos de Deus e Meishu Sama. Se os pioneiros perseveraram e estamos aqui hoje graças a essência da fé cultivada por eles, então também podemos sentir o que eles sentiram.
 
Como eu disse no mês passado, vamos fazer deste ano, um novo marco em nossas vidas. Aquilo que parece impossível aos olhos dos homens, entreguemos a Deus, pois Ele  anula este impossível,  desde que estejamos dentro da Vontade Dele. Vamos encaminhar pessoas que desejam também salvar outras pessoas, vamos encontrar pessoas que queiram servir a Deus, mas não sabem como, vamos descobrir estes diamantes perdidos no cascalho de nosso caminho.
 
Temos que quebrar nossos limites, seja no servir, na gratidão, no encaminhamento, não importa. Precisamos superar nossas limitações.
Para confiar, precisamos Crer.  Recentemente tivemos uma experiência de fé aqui na Sede de um membro, num momento de grande perigo chamou por Kanzeon Bosatsu e teve uma grande proteção. Meishu Sama diz que “ao chamar o  nome de Kanzeon Bosatsu, seremos salvos.
 
A partir de 1950, Meishu-Sama passou a dar maior importância ao nome Messias e no dia 4 de fevereiro de 1950, dia do Ritshun,  Meishu- Sama começou a ser chamado de “Meishu-Sama”.  Em alguns salmos ele fala sobre esta transformação:
 
“ A poderosa força do Messias redime, agora, vidas aniquiladas por incontáveis erros.
Querendo remir as criaturas cativas da maldade, desceu o Salvador, vindo da glória das nuvens.
Aleluia! Aleluia! Imensa é a alegria! Vai descer a este mundo o Senhor Deus Messias.”
 
Se Deus Supremo está vivo dentro de Meishu-Sama e dentro de nós, pois cada um recebeu também uma partícula divina, podemos entender então que somos tão unos com Deus Supremo como com Meishu Sama. Se Ele disse que não veio a terra para salvar os homens, veio para salvar os deuses, então como devemos nos ver de hoje em diante?
 
Num outro salmo Meishu Sama diz: “ Na gloriosa hora, Kannon tira e joga as vestes, a seguir, aparece como o Senhor Messias.”
 
A hora soou! Meishu-Sama está nos chamando a vir para onde há Luz, para onde Deus está, para o paraíso, onde nos concebeu como partículas divinas, como parte dele.
 
Para Meishu-Sama, o nome “Kanzeon Bosatsu” foi integrado ao nome sagrado
“Messias”. O nome sagrado “Messias” tem o poder de trazer a salvação. É um nome muito importante para a salvação. Nós que vivemos nesse mundo e presenciamos grandes sofrimentos e inseguranças, vamos acreditar no poder desse nome sagrado, “Messias” e retornar ao paraíso, independentemente de quão difícil seja a nossa vida no momento, e chamar o nome sagrado: Messias.”
 
Neste Culto mensal, colocamos junto às oferendas no altar, um sambô com um tijolo, areia e cimento. O objetivo é ofertá-lo a Deus e Meishu Sama como a pedra fundamental para termos a nossa Sede Própria. Simbolicamente queremos dizer que devemos construir nossa fé dia a dia, tijolo por tijolo. Diariamente  estará aqui no altar e em todos os Cultos, ele será  colocado no altar como oferenda. Gostaria que todas as unidades e núcleos da Arte do Johrei, também o fizessem com este objetivo e quando tivermos nossa Sede, todos trazerem os tijolos, que ficaram no altar recebendo nossas orações e juntos assentarmos no alicerce da Nova Sede.
 
Várias coisas são necessárias para fazer uma construção. Vamos comparar a construção de uma casa espiritual, com uma construção física.
Uma obra física tem pelo menos três etapas básicas que são: a base, as paredes e a cobertura. Cada uma destas três etapas tem pelo menos três materiais básicos.

Antes de fazermos a base temos que preparar o terreno. Limpando-o, nivelando-o e fazendo os ajustes necessários. É exatamente o que devemos fazer com o terreno no sentido espiritual a onde vai ser edificada a casa espiritual. Cinco coisas são recomendadas para serem tiradas deste terreno: MALICIA, ENGANO, FINGIMENTO, INVEJAS e MURMURAÇÕES.

Três são os materiais principais da base:

PEDRA. Fica no profundo do chão para suportar o peso da construção. Meishu Sama é a pedra da igreja,  a casa espiritual. Uma igreja bem edificada é centralizada em Meishu Sama.

FERRAGENS. Servem para fazer a ligação entre as pedras, dando a estabilidade e força a obra. Uma construção sem ferragens bem amarradas é fraca e cai. A ferragem faz a união. Na igreja, a edificação espiritual tem que ter a UNIÃO que dá força ao edifício espiritual e o mantém de pé.

CIMENTO. Serve para fazer a compactação de tudo. Onde o cimento passa tudo fica forte e firma. Ele é poderoso. Em contato com a água se solidifica. Na igreja, o edifício espiritual, O AMOR é que faz ela ser firme e forte. Nós,  individualmente somos fracos, pó como o cimento. Mas em contato com a água da Palavra de Deus, somos amassados como uma massa e ficamos fortes.

Portanto o edifício espiritual que é a igreja para ser forte tem que ter na sua base:

1. Meishu Sama,  a pedra principal
2. A união que faz a ligação dos componentes do edifício, fazendo-o ficar forte.
3. O amor, que faz a compactação de tudo.
 
Por mais dificuldades que possamos estar passando neste momento, vamos nos fortalecer, orando, dedicando, fazendo com que nosso Elo espiritual com Meishu Sama fique cada vez mais intenso, com isso nossa visão perante Ele também mudará, poderemos chamá-lo como já o fazemos no final das orações Amatsu Norito e Zenguen Sanji: Meshiya no Oomikami mamori tamae sakihae tamae.
 
“ Protegei-nos, benevolente Messias! Indulgente, mostrai-nos o reto caminho.”
 
 
 
Que Deus e Meishu Sama abençoem a todos!!!                                                                                     
                                                      Reverendo Dorgival     
Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
Nome: 
E-mail: 
Cidade: 
0305 Informe o
código ao lado:
 
 
Fone:
55 (11) 4227-4401 / 2341-2508
E-mail:
info@artedojohrei.org.br
Chat:
Fale Conosco
 
 
ASSOCIAÇÃO RELIGIOSA ARTE DO JOHREI
Rua Ibitirama - 629, Vila Prudente. São Paulo/SP.
55 (11) 4227-4401 - 2341-2508
info@artedojohrei.org.br
 
Sobre
Mais
- Arte do Johrei - Johrei
- Meishu Sama - Anima
- Divindades - Ensinamentos
- Donativos - Palestras
- Programação - Experiência de Fé
- Revista Makoto - Unidades
O SITE ARTE DO JOHREI - 2009/2014 - Todos os direitos reservados.