Palestras - Outubro 2009
Outubro 2009

PALESTRA : ...Deus dá a cada pássaro seu alimento, mas Ele não joga nenhum alimento em seus ninhos...
 
Bom dia a todos!
 
No mês passado muita coisa boa aconteceu. Fizemos uma viagem missionária ao RN, onde pudemos sentir o amor e o calor dos membros e freqüentadores de Pau dos Ferros,  Portalegre e Mossoró.  No retorno tivermos a permissão de Meishu Sama de abrirmos a unidade de Santos que está sob os cuidados da Sra. Lindalva.
 
Também este mês, três unidades fazem aniversário: RIO DE JANEIRO, ARTUR NOGUEIRA e SÃO GONÇALO. A todos os Ministros, responsáveis, aos membros e freqüentadores, meus parabéns pelo esforço e dedicação.
 
Refletindo sobre tudo o que aconteceu neste período, senti a necessidade de aumentarmos nosso sentimento de gratidão a Deus e Meishu Sama, pela permissão de servir nesta obra tão importante.
 
Quando encontramos membros e frequentadores em várias partes do Brasil e do exterior, a maioria possui um sentimento de querer servir, de querer oferecer o melhor para Deus, sem se importar consigo mesmo, daí  surgem milagres e tudo que parecia escuro, começa a clarear...
 
No mês que vem, dia primeiro de novembro, estaremos realizando aqui o Culto Mensal acumulado com o Culto especial do dia de Finados. Algumas unidades farão o Culto no dia 02 de novembro. Gostaria que neste período, procurássemos despertar dentro de nós, o mais profundo sentimento de gratidão aos nossos antepassados. Ao preencher o formulário, ao fazer sua gratidão, faça-o com um amor indescritível, pois graças a eles estamos aqui hoje e temos a oportunidade de evoluir espiritualmente, e graças a isto,  fazer com que eles também possam mudar de nível no plano espiritual. Temos que entender que a nossa evolução, nossa compreensão, nossa gratidão materializada é que farão com que eles se elevem  espiritualmente e não o contrário.
 
Muitas pessoas chegam na Igreja sofrendo, prometem tudo para merecer receber um milagre, para sair do sofrimento, e o recebem, dentro de seu merecimento. Neste momento, muitos sentem o que Meishu Sama cita na primeira parte do salmo:
 
“ Quando penso na felicidade de ter sido salvo, quero dedicar-me de corpo e alma à Divina Obra.”
 
Eliminar o egoísmo e o apego de nosso interior requer uma esforço enorme, principalmente quando desejamos algo, mas o teste maior ocorre quando recebemos a graça e nos vemos na condição de agradecer a Deus o milagre alcançado.
 
Quando Meishu Sama diz no salmo:
 
“ Sou pequeno como um grão de areia, mas, por favor, receba este sincero preito que ofereço de coração.”
Ao receber uma graça, devemos agradecer, materializar nossa gratidão através do donativo, mas não como obrigação, e sim, com um sentimento nunca antes sentido, deixe que a emoção se faça presente, pois é como se você estivesse aos pés do Grande Pai, colocasse a cabeça em seu colo e se tiver que chorar, chore, agradeça, enquanto ele acaricia sua cabeça...
 
Permitam-me ler uma estória, que ilustra bem esta fase, chama-se A VITÓRIA REQUER ESPERA:
 
“Ao chegar em casa, depois de haver assistido a uma ópera, certa senhora abastado notou que sua jóia de alto valor não se encontrava mais presa ao seu vestido.
Ficou apreensiva porque recebera do esposo há poucas semanas.
Era preciso recuperá-la. Julgando-a perdida no carro, desceu as escadas e foi à garagem.  Abriu o carro, examinou cuidadosamente em cada cantinho, mas nada! 

O que fazer? Já era muito tarde e, então, o mais sensato seria deixar para o dia seguinte as novas buscas e providências.
Antes de dormir, ainda deu mais uma boa olhadela no quarto de vestir para ver se a encontraria ali. Tudo em vão.
Aquela foi uma noite de insônia...Nas primeiras horas da manhã seguinte, aquela senhora fez uma ligação para o teatro onde estivera na véspera e foi gentilmente atendida pelo gerente a quem contou, com detalhes, o ocorrido.

Disse-lhe que estava certa de haver perdido durante o espetáculo da noite anterior, a sua jóia de valor incalculável, um broche de ouro cravejado de brilhantes. Sobretudo, era um presente do marido!

O gerente, demonstrando todo o interesse em colaborar na busca, pediu-lhe que permanecesse na linha, enquanto faria as verificações de praxe.
Saiu então à procura do administrador, a quem contou o sucedido indagando em seguida a respeito do possível aparecimento da jóia em meio aos papéis retirados do chão do teatro.  O administrador informou prontamente que a jóia havia sido encontrada e guardada em lugar seguro.

Voltando ao telefone para transmitir a feliz notícia, o gerente constatou que a senhora já havia desligado. Como não havia revelado o seu nome, endereço ou telefone, foi impossível encontrá-la para lhe entregar a jóia que tanto desejou recuperar.

Quantas pessoas buscam a Deus pedindo alguma coisa de muita importância, mas que não ficam na linha aguardando a resposta.

Desanimam depressa demais e vão em busca de outra solução, esquecidas do fato de que Deus algumas vezes demora numa resposta porque o tempo não é oportuno ou porque a sua vontade não está em perfeita sintonia com a Dele.
 
 
Para se conseguir vitórias materiais, intelectuais e, sobretudo, espirituais, é imprescindível que se saiba esperar. A falta de paciência na espera pode levar alguém a precipitações, cujas conseqüências conduzem a sofrimentos ou prejuízos que poderão acompanhá-la pelo resto da vida.
 
"Esperei com paciência pelo Senhor, e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor" 


Devemos refletir profundamente qual o nível de nossa gratidão perante Deus;
Qual o nível de compreensão sobre purificação, sofrimento e felicidade;
 
Saber esperar o tempo certo, ter calma, ter paciência, ser persistente na sua busca, receber o milagre, saber agradecer e finalmente, se colocar na posição de servidor, se colocar a disposição de Deus e Meishu Sama para servir na Obra Divina.
Quando você entende, aceita e assume seu compromisso, sem egoísmo, consegue entender o que Meishu Sama quis dizer na parte final do salmo:
 
“ Miroku Oomikami, embora sendo eu tão fraco, permita que me dedique à Obra Divina. “
 
Entrar na Igreja e chorar pelo sofrimento que está passando, é um desabafo, uma entrega..
Entrar na Igreja e chorar pela felicidade que está sentindo, é reconhecer o poder do Johrei na solução de qualquer problema que se faça presente.
Basta buscar, persistir e saber esperar...
 
Finalizando, gostaria de ler uma bela história e é também uma história real! 
Ela serve para mostrar o que é ser religioso, sem falar de religião, mas acima de tudo, mostrar as pessoas  a força do amor incondicional.

“ Sou mãe de três crianças (14, 12 e 3 anos) e recentemente terminei
a minha faculdade. A última aula que assisti foi de sociologia...
 O professor dava as aulas de uma maneira inspiradora, de uma maneira
 que eu gostaria que todos os seres humanos também pudessem ser.
 O último projeto do curso era simplesmente chamado "Sorrir"...

 A classe foi orientada a sair e sorrir para três estranhos e  documentar suas reações... Sou uma pessoa bastante amigável e normalmente sorrio para todos e digo oi de qualquer forma. Então, achei que isto seria muito  tranqüilo para mim...

 Após o trabalho ser passado para nós, fui com meu marido e o mais
 novo de meus filhos numa manhã fria de Março ao McDonald's.
 Foi apenas uma maneira de passarmos um tempo agradável com o nosso
 filho... Estávamos esperando na fila para sermos atendidos, quando de repente todos a nosso redor começaram a ir para trás, e então o meu marido
 também fez o mesmo...

 Não me movi um centímetro... Um sentimento arrebatador de pânico
 tomou conta de mim, e me virei para ver a razão pela qual todos se
 afastaram... Quando me virei, senti um cheiro muito forte de uma pessoa que não toma banho há muitos dias, e lá estava na fila dois pobres  sem-teto.
 Quando eu olhei ao pobre coitado, próximo a mim, ele estava  "sorrindo"...
 Seus olhos azuis estavam cheios da Luz de Deus, pois ele estava  buscando apenas aceitação... Ele disse, Bom dia!, enquanto contava as poucas moedas que ele tinha amealhado...

 O segundo homem tremia suas mãos, e ficou atrás de seu amigo... Eu
 percebi que o segundo homem tinha problemas mentais e o senhor de
 olhos azuis era sua salvação..
 Eu segurei minhas lágrimas, enquanto estava lá, parada, olhando  para os dois... A jovem mulher no balcão perguntou o que eles queriam...

 Ele disse, "Café já está bom, por favor....", pois era tudo o que
 eles podiam comprar com as poucas moedas que possuíam... (Se eles
 quisessem apenas se sentar no restaurante para se esquentar naquela
 fria manhã de março, deveriam comprar algo. Ele apenas queria se
 esquentar)...
 Então eu realmente sucumbi àquele momento, quase abraçando o
 pequeno senhor de olhos azuis...
 Foi aí que notei que todos os olhos no restaurante estavam sobre
 mim, julgando cada pequena ação minha... Eu sorri e pedi à moça no balcão que me desse mais duas refeições de café da manhã em uma bandeja separada...

 Então, olhei em volta e vi a mesa em que os dois homens se sentaram
 para descansar... Coloquei a bandeja na mesa e coloquei minha mão
 sobre a mão do senhor de olhos azuis.. Ele olhou para mim, com lágrimas nos olhos e me disse, "Obrigado!!"

 Eu me inclinei, acariciei sua mão e disse "Não fui eu quem fiz isto
 por você, Deus está aqui trabalhando através de mim para dar a
 você esperança!!"

 Comecei a chorar enquanto me afastava deles para sentar com meu
 marido e meu filho... Quando eu me sentei, meu marido sorriu para mim
 e me disse, "Esta é a razão pela qual Deus me deu você, querida,
 para que eu pudesse ter esperança!!"...

Seguramos nossas mãos por um momento, e sabíamos que pudemos dar
aos outros hoje algo, pois Deus nos tem dado muito......

Nós não vamos muito à Igreja, porém acreditamos em Deus.. Aquele dia, me foi mostrada a Luz do Doce Amor de Deus....

Retornei à aula na faculdade, na última noite de aula, com esta
história em minhas mãos. Eu entreguei "meu projeto" ao professor e ele o   leu... E então, ele me perguntou: "Posso dividir isto com a classe?"
Eu consenti enquanto ele chamava a atenção da classe para o  assunto... Ele começou a ler o projeto para a classe e aí percebi que como  seres humanos e como partes de Deus nós dividimos esta necessidade  de curarmos pessoas e de sermos curados...

Do meu jeito, eu consegui tocar algumas pessoas no McDonald's, meu
filho e o professor, e cada alma que dividia a classe comigo na última noite que passei como estudante universitária...
Eu me graduei com uma das maiores lições que certamente aprendi:


 “ ACEITAÇÃO INCONDICIONAL; AMAR AS PESSOAS E USAR AS COISAS E NÃO AMAR AS COISAS E USAR AS PESSOAS...”
 
Muitas pessoas entrarão e sairão de sua vida, mas apenas os  verdadeiros amigos deixarão pegadas em seu coração.

Para se controlar, use sua mente... Para controlar os outros, use seu coração...
 
Deus dá a cada pássaro seu alimento, mas Ele não joga nenhum
 alimento em seus ninhos...

 
Muito Obrigado a todos e que tenham uma vida cada vez mais abençoada..
 
 
 
Reverendo Dorgival

Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
Nome: 
E-mail: 
Cidade: 
6809 Informe o
código ao lado:
 
 
Fone:
55 (11) 4227-4401 / 2341-2508
E-mail:
info@artedojohrei.org.br
Chat:
Fale Conosco
 
 
ASSOCIAÇÃO RELIGIOSA ARTE DO JOHREI
Rua Ibitirama - 629, Vila Prudente. São Paulo/SP.
55 (11) 4227-4401 - 2341-2508
info@artedojohrei.org.br
 
Sobre
Mais
- Arte do Johrei - Johrei
- Meishu Sama - Anima
- Divindades - Ensinamentos
- Donativos - Palestras
- Programação - Experiência de Fé
- Revista Makoto - Unidades
O SITE ARTE DO JOHREI - 2009/2014 - Todos os direitos reservados.